quinta-feira, 19 de novembro de 2009




Tem dias que só respirar fundo não basta. Há algo, entre a beleza e o caos, que insiste em transbordar. Vezenquando as tatuagens que trago na alma lembram mais. E relembram que a chuva vai chover e lavar tudo que foi transcrito. Vês, estas marcas na minha pele? Antes fossem tuas. Mas a gente tem que aprender. A gente tem que ensinar. E é pra isto que elas estão ai. - Disse isto e foi dormir. Como Machado, ela sempre acreditou que “dormir é um morrer interino”.
Ela bem sabia que o buraco era mais fundo. Mas omitia. Fizera isto há tanto tempo, não seria agora que desmoronaria. E por carregar nos ombros todo sentimento do mundo, desconfiava se ainda era simplesmente humana. Se já não era titânio. Corpo, alma e coração. Se ainda houvesse os três.


Branna Lorenna

3 comentários:

  1. Branninha,

    Ah que Blog mais lindo!!

    Nossa dona moça você escreve coisas lindas!!!

    Estou lendo tudo aos pouquinhos... Adorei!

    Sua carinha esse blog!

    ResponderExcluir
  2. "Tem dias que só respirar fundo não basta."

    ...


    Têm dias que me sinto assim...

    ResponderExcluir
  3. Liiiiiindo =)
    Pareceu Caio.. Humm
    'vezenquando' rs =)
    Adoro isso!!!
    Beijones :*

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua semente. É ela que enche de flores este lugar!
Obrigada pela visita! ^^
Seja sempre bem vindo ao Jardim.