segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Sem você eu perco os sentidos.
Não tenho nexo.
Sou feito casa sem chão.
Dadaísta.

É que quando você vai
Eu me parto em dois.
E só metade eu não funciono.

Mas quando você voltar,
Vou recompor meus pedaços
E colar cada estrela
Que ficou pra trás
Entre mim e ti.

E você vai ver
Que meu abraço
É o molde do teu corpo,
E que minha respiração
Ainda é compassada
Por teu pulsar...
Como nos velhos tempos.





Branna Lorenna

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua semente. É ela que enche de flores este lugar!
Obrigada pela visita! ^^
Seja sempre bem vindo ao Jardim.