sábado, 23 de outubro de 2010


"Crisântemos e camélias,
Flores de toda espécie
Convergem em ti, Ofélia
Doces e quase sem pressa

Lírios, rosas, alliums,
Tulipas e flores-idéias
Liras, trovas, átimos
Castos (sem crimidéias)

E eu penso: "tamanha pureza
Não deve de ser mensurável...
Só resta, enfim, a certeza
Que és bela e de todo amável"

Seu olhar insuspeito (e desconfiado…)
Rarefeito, flagrado só por mim

Guarda a verdade sobre ti
Que sorri… Sempre sorri…"


poema de um amigo,dedicado a mim *modestia a parte toda convencida*
Cavi Page!
de todo coração Muito obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua semente. É ela que enche de flores este lugar!
Obrigada pela visita! ^^
Seja sempre bem vindo ao Jardim.