sábado, 31 de dezembro de 2011

Erre mais em 2012

Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça...


Mário Quintana


**


Feliz Ano Novo!
Paz, Amor, Fé, Esperança e Luz!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

sábado, 10 de dezembro de 2011

O que há em mim é sobretudo cansaço — 
Não disto nem daquilo, 
Nem sequer de tudo ou de nada: 
Cansaço assim mesmo, ele mesmo, 
Cansaço. 

A subtileza das sensações inúteis, 
As paixões violentas por coisa nenhuma, 
Os amores intensos por o suposto em alguém, 
Essas coisas todas — 
Essas e o que falta nelas eternamente —; 
Tudo isso faz um cansaço, 
Este cansaço, 
Cansaço. 

Há sem dúvida quem ame o infinito, 
Há sem dúvida quem deseje o impossível, 
Há sem dúvida quem não queira nada — 
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles: 
Porque eu amo infinitamente o finito, 
Porque eu desejo impossivelmente o possível, 
Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser, 
Ou até se não puder ser... 

E o resultado? 
Para eles a vida vivida ou sonhada, 
Para eles o sonho sonhado ou vivido, 
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto... 
Para mim só um grande, um profundo, 
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço, 
Um supremíssimo cansaço, 
Íssimno, íssimo, íssimo, 
Cansaço... 


Álvaro de Campos, in "Poemas" 
Heterónimo de Fernando Pessoa

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

"Eu tinha visto na sua solidão uma excelente amiga para a minha solidão. Achei que elas pudessem sofrer juntas, enquanto a gente se divertia."

Tati Bernadi

95                          109 

Tira                       Tira
do rosto                 da máscara
a máscara:             o rosto
fica                        fica
a máscara              o rosto
do rosto.                da máscara.



Fernando Paixão

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Além Alma
                                                                                                                                  (uma grama depois)


Meu coração lá longe
faz sinal que quer voltar
Já no peito trago em bronze
NÃO HÁ VAGA NEM LUGAR
Pra que me serve esse negócio
que não cessa de bater?
Mais parece um relógio
que acabar de enlouquecer
Pra que é que eu quero quem chora,
se estou tão bem assim,
e o vazio que vai lá lá fora
cai macio dentro de mim?


Leminski


"Porque tu sabes que é de poesia minha vida secreta"

Hilda Hilst

sobre estrelas e Leminski...

                                                               
                                                            a estrela cadente
                                                                  me caiu ainda quente
                                                                          na palma da mão 



lá fora e no alto
o céu fazia
todas as estrelas que podia


a noite
me pinga uma estrela no olho
e passa


         Você para
         a fim de ver
         o que te espera
         só uma nuvem
         te separa das estrelas.




Paulo Leminski

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Nem te conto que hoje
Meu coração vagabundo
Quis atirar da janela
Tuas roupas.
Quis sair dessa cela
Navegar por outros mares
Se jogar no mar
num poço
Ou abismo
Tanto faz.

Quis beber veneno
Sonhar pequeno
E não acordar mais.

Meu amor hoje
Quis encontrar outro porto
Fingir de morto
Em outro cais.

Quis ser transparente
Passar por ti indiferente
Pensar que a dor o satisfaz.

Agora meu amor
Bebe um café ali na esquina
Senta em qualquer praça
Quer fazer rima.
Tenta fugir de você
Vendo a vida passar.
E enquanto ele passa
Você nem vê.


Branna Lorenna
"A alegria é a prova dos nove"

Oswald de Andrade

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Cena do filme brasileiro O Palhaço

‎"Quando nada acontece há um grande milagre acontecendo que não estamos vendo."


João Guimarães Rosa

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Biografia de um poema...

O Fazendeiro do Ar


No Dia D, um pouco de Drummond.

Qualquer tempo é tempo


Qualquer TempoQualquer tempo é tempo. 
A hora mesma da morte 
é hora de nascer. 

Nenhum tempo é tempo 
bastante para a ciência 
de ver, rever. 

Tempo, contratempo 
anulam-se, mas o sonho 
resta, de viver. 



Carlos Drummond de Andrade, in 'A Falta que Ama'

Dia D - Drummond



Poema de sete faces


Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida.



As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos.



O bonde passa cheio de pernas:
pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada.



O homem atrás do bigode
é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do -bigode,



Meu Deus, por que me abandonaste
se sabias que eu não era Deus
se sabias que eu era fraco.



Mundo mundo vasto mundo,
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração.



Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.
 

 De Alguma poesia (1930)

Carlos Drummond de Andrade
 




domingo, 30 de outubro de 2011

sábado, 29 de outubro de 2011


longo o caminho
até uma flor
só de espinho





Paulo Leminski

Aquilo que falta desenha canions na superfície de cada dia.

Su, em A Casa Das Mil Portas.
Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande, é a sua sensibilidade sem tamanho.

Martha Medeiros


Vai saber o que ele tem, nem ele sabe. Mas tem. Nem posso dizer que tentei evitar, pois já descobri que se você evitar a vida, ela acontece do mesmo jeito.




Tati Bernadi

quarta-feira, 26 de outubro de 2011



‎"O amor é o lugar mais transformador e ventilado do universo.
É quando Deus brinca e a gente brinca junto."

Ana Jácomo


Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que um tira prazer de estar próximo. Só isto, quase; e os todos sacrifícios. Ou — amigo — é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por quê é que é. 


João Guimarães Rosa

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

domingo, 23 de outubro de 2011

Sobre amor e J. G. de Araújo Jorge...

 
 "  Quando se ama,
no silêncio
as coisas falam melhor."

                                             "  Eu te previa há muito tempo...
                                                             Apenas, não podia marcar
                                                                               a data de tua chegada.
Agora
que chegaste...
Sei de que ponto
começa a minha vida... "



"  Longe de ti, morro.
Toda vez que te encontro,
ressuscito.
(...)
Chegas. E então esqueço
que morri tantas vezes. 
E volto a acreditar na eternidade."



"  E tenho medo que o mesmo destino
que nos aproximou
e nos atordoou com a surpresa
deste amor,
resolva nos atraiçoar, sem nos dar tempo ao menos
para nos despedir..." 


sábado, 1 de outubro de 2011

Riso pros meus ouvidos...

 

Acabo de conhecer o  trabalho da Rhaissa Bittar e já me encantei! As músicas são lindas e divertidas... e a voz dela é belíssima! Gostei tanto que foi até difícil escolher uma música só pra colocar neste post, por isto coloquei outras lá no playlist que fica no fim da página do blog.
Aqui  é o link pro myspace dela!
Deliciem-se!

beijos e luz!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011


"A memória guardará o que valer a pena. A memória sabe de mim mais que eu; e ela não perde o que merece ser salvo."

Eduardo Galeano
“A utopia está lá no horizonte.
Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos.
Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos.
Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei.
Para que serve a utopia?
...
Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

Eduardo Galeano


O transe poético é o experimento de uma realidade anterior a você. 
Ela te observa e te ama.
Isto é sagrado. 
É de Deus. 
É seu próprio olhar pondo nas coisas uma claridade inefável. 
Tentar dizê-la é o labor do poeta.

Adélia Prado

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

"Amor não resiste a tudo, não. Amor é jardim. Amor enche de erva daninha. Amizade também, todas as formas de amor."

Caio F.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Eu não tenho muitas respostas. O que eu tenho é .
A lembrança de que as perguntas mudam.

Um modo de acreditar que os tiquinhos de sol possam sorrir o suficiente
para desarmar a sisudez nublada de alguns céus.
E uma vontade bonita, toda minha, de crescer.
 
Ana Jácomo
"Agora, pois, permanecem a , a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor."

I Coríntios 13:13

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Ouvir Estrelas


"Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizes, quando não estão contigo?"

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas
".


Olavo Bilac

**
Muita gente me incentivou e a ideia de ter um cantinho cheio de sementes de poesia me encantava muito. Daí, um dia me vi aqui, plantando um Jardim. Mas acontece que a gente sempre se inspira em alguém, neh!? Pois eu me inspiro na Noemyr, do Costurando Estrelas. Quando pisei naquele céu estrelado, já me senti iluminada. O cuidado e carinho que ela dedicava ao blog me surpeenderam desde o começo. Por isto o post de hoje vai pra Mih, a eterna costureira de estrelas.

PS: Confesso, não tenho a disciplina da Mih pra postar sempre (e digo sempre pra mim mesma que vou dar um jeito nisto).

terça-feira, 19 de julho de 2011

"E eu tenho vontade de segurar seu rosto e ordenar que você seja esperto e jamais me perca e seja feliz. E que entenda que temos tudo o que duas pessoas precisam para ser feliz: A gente dá muitas risadas juntos. A gente admira o outro desde o dedinho do pé até onde cada um chegou sozinho. A gente acha que o mundo está maluco e sonha com sonos jamais despertados antes do meio-dia. A gente tem certeza de que nenhum perfume do mundo é melhor do que a nuca do outro no final do dia. A gente se reconheceu de longa data quando se viu pela primeira vez na vida."

 **
Só pra lembrar que "todo Jardim começa com uma história de amor"... E é dela que ele continua vivendo!
Um trabalho incrível!!
É tudo assim, de encher os olhos... a alma e o coração!
Vale a pena conferir!!!

http://agustinawoodgate.com



segunda-feira, 18 de julho de 2011

"Quem me vê caminhando na rua, de salto alto e delineador, jura que sou tão feminina quanto as outras: ninguém desconfia do meu hermafroditismo cerebral. Adoro massas cinzentas, detesto cor-de-rosa. Penso como um homem, mas sinto como mulher."

Trecho de Divã - Martha Medeiros

sábado, 16 de julho de 2011

escrevo
porque poesia é canto
e meu eu, lírico.
Branna L.
Poeisa é voar fora da asa.
Manoel de Barros
Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.
Cecília Meireles

Escrevo para descobrir o verbo essencial.
Eu quero o verbo essencial.
A rosa,
As pétalas em chamas,
A essência da rosa.
Escrevo para entrar em êxtase,
Escrevo para ver Deus.

Quero escrever um poema tão mal feito
Que só Deus para consertar.
Um poema tão sem sentido
Que só Deus para me dar a chave.
Um poema do abismo
Que só Deus para me salvar.
Um poema que me anule, absolutamente.
Na folha branca, na pedra fria,
Só o absoluto de Deus. 
Poética Essencial - José Carlos Brandão

quarta-feira, 13 de julho de 2011


Trago em mim uma borboleta voando:
nos céus azuis da minha mente,
nos oceanos do meu coração,
nas flores tatuadas sobre minha pele,
polinizando a essência das minhas emoções!
Siga-me!
E, eu lhe mostrarei
o vôo das borboletas



Helen De Rose

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Não se admire se um dia
Um beija flor invadir
A porta da sua casa
Te der um beijo e partir

Fui eu que mandei o beijo
Que é pra matar meu desejo
Faz tempo que eu não te vejo
Ai que saudade de ocê

domingo, 26 de junho de 2011

Soneto ao som de Gardel

Como em um tango argentino
você me desvenda
Eu me deixo ser descoberta (e ainda finjo espanto)
Procura, pois é só assim para encontrar

Deixo que você encoste mais
apesar da minha (suposta) resistência
Somos caras metades
Somos de corpo inteiro

Um deslize e o movimento
acontece errado, você me segura
e me traz pra perto, como desculpa

Resistência, charme
E me puxa ainda mais
Nem precisa, eu vou


Noemyr Gonçalves


E, pra completar, Por Una Cabeza, de Gardel, em uma das cenas mais lindas do Al Pacino.



terça-feira, 14 de junho de 2011

Sobra tanto espaço
Dentro do abraço
Falta tanta coisa pra dizer
Que nunca consigo


O Teatro Mágico

quinta-feira, 9 de junho de 2011

terça-feira, 7 de junho de 2011



"Só uso a palavra para
compor meus silêncios."



Manoel de Barros

Encantamento

"... que a importância de uma coisa não se mede com fita métrica nem com balanças nem barômetros etc.
Que a importância de uma coisa há que ser medida pelo encantamento que a coisa produza em nós. "

Manoel de Barros

domingo, 5 de junho de 2011

Breathe it!


For we, we are not long here
Our time is but a breath,
so we better breathe it!


C. S. Lewis 

A musiquinha pra ouvir:


A letra completa aqui. Vale a pena ver! ^^

sábado, 28 de maio de 2011

Jean Jacque-Sempé
♫♪ E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente uma vontade de se ver.
E os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia, como tinha de ser.

...

E todo mundo diz que ele completa ela e vice-versa, que nem feijão com arroz.♫♪
 
 Legião Urbana

domingo, 22 de maio de 2011

Hello Fear...

Hello Fear,
Before you sit down there's something I need to explain
Since you're here,
I think I should tell you since we last talked things have changed
See I'm tired of being broken-hearted
So I made a list and you're on it
All my hopes and my dreams You took from me
I want those back before you leave

Hello Fear,
I knew I would see you, You have a hard time letting go
See these tears, Take a good look cause, soon they won't fall anymore
God's healing my hurful places
That seat that was yours now is taken
I'm no longer afraid, See I'm better this way
And one more thing before you leave


Never again will I love you
My heart it refuses to be your home
No longer your prisoner
Today I remember
Apart from you is where I belong

And never again will I trust you
I'm tired of fighting it's been way too long
No longer your prisoner
Today I remember
Who I was and now it's gone
They're gone
Hello Fear


Farewell Goodbye So long

Hello Grace
It feels like forever, I thought my chance with you was gone
See your face, it reminds me of mercy
And please let me say I was wrong
Never knew your touch was endless
How you never run dry of forgiveness
Didn't know how bad it was, was afraid just because
Sorry fear, grace took your place


Kirk Franklin