quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Sonhou que voava.
Sentia o vento no rosto, e uma sençasão inigualável de liberdade tomara conta do seu ser.
Acordou a beira de um precipício,e a única maneira de voltar a sonhar era saltando...


A vida lhe dera asas!



com amor, Pâmela.
 
Do blog http://museuintimo.blogspot.com/

Um comentário:

  1. Oii qrida..

    Ja vim aqui outras vezes pq aki eh bem confortavel. Alem de lindo neeh

    Flor, aguardo c anceio sua visita tah?

    PS, ta linkada tb ^^

    beijos

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua semente. É ela que enche de flores este lugar!
Obrigada pela visita! ^^
Seja sempre bem vindo ao Jardim.