segunda-feira, 26 de setembro de 2011


O transe poético é o experimento de uma realidade anterior a você. 
Ela te observa e te ama.
Isto é sagrado. 
É de Deus. 
É seu próprio olhar pondo nas coisas uma claridade inefável. 
Tentar dizê-la é o labor do poeta.

Adélia Prado

Um comentário:

Deixe aqui sua semente. É ela que enche de flores este lugar!
Obrigada pela visita! ^^
Seja sempre bem vindo ao Jardim.